segunda-feira, 26 de julho de 2010

Bragança (PA) - Acampamento para a Juventude

No dia 21 pela manhã teve início o encontro com os adolescentes e jovens que foram convidados durante as visitas nas casas e capelas. O ônibus que estava a serviço do Projeto partiu da Praça Central para o Centro Guadalupe (EFAC) onde transcorreram as atividades do primeiro dia. A pro gramação iniciou-se com canções seguidas de uma dinâmica de apresentação de todos os grupos anteriormente já divididos em seis cores o que favoreceu ao estabelecimento de um clima de integração entre todos.

Foram apresentados em seguida os pontos da Arte de Amar, como proposta de vida já experimentada por muitos jovens do mundo todo o que despertou grande interesse e atenção deles, principalmente porque foram acompanhados de testemunhos que expressaram a possibilidade da vivência dos pontos apresentados. Cada grupo, organizado em oficinas, recebeu um ponto da Arte de Amar com a tarefa de expressá-lo de forma artística para ser apresentado no início da programação da tarde. Ainda pela tarde realizou-se uma Gincana com tarefas motivadas pelos pontos da Arte de Amar, que proporcionaram um maior entrosamento entre eles fortalecendo o clima de fraternidade que se prolongou no dia seguinte. O dia foi concluído com a missa na Catedral com a participação de muitos deles que aceitaram ao nosso convite.

No dia seguinte os jovens retornaram ao EFAC para o segundo dia de Acampamento que se iniciou com canções seguidas de uma retrospectiva do dia anterior através de imagens. Ligados aos pontos da Arte de Amar foi apresentado o tema “Vamos Colorir a Cidade” colocando em relevo os sinais matemáticos que representam as ações possíveis de serem desenvolvidas no Projeto Cidade. Ao longo da exposição foram apresentadas experiências que já expressam as sementes desse projeto.

Em outro momento os grupos se reuniram para construírem juntos propostas de ações para as suas cidades a partir da frase: “Na minha cidade eu quero...”. Motivados pelas propostas do projeto, na parte da tarde, os jovens foram até o centro da cidade onde visitaram o Hospital, a rádio local e distribuíram sacolas de lixo para as pessoas que se dirigiam à praia como uma ação em defesa do meio ambiente.

Nesses dias muitos jovens, tocados pela experiência de Jesus em meio, sentiram-se livres para conversarem expondo suas dificuldades e questionamentos, assim também como procuraram o padre para confissões. Alguns também manifestaram o desejo de viver por esse Ideal.

Nos dois dias de encontro se teve contato com cerca de 120 jovens e adolescentes, entre eles dois evangélicos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário